Controle populacional de animais esteve na pauta de reunião da AMFRI

Proposta de ação conjunta entre os municípios da região para controle populacional de cães e gatos foi apresentada pela presidente do Conselho Municipal de Proteção Animal de Balneário Camboriú (COMPA-BC), Karine Gomes, e pela diretora de Desenvolvimento Ambiental da secretaria de Meio Ambiente de Balneário (SEMAM), Maria Heloísa Lenzi, que discorreram sobre a situação dos animais de rua e apresentaram os números atuais e projetados caso não haja ação efetiva no controle dessas populações.

A apresentação ocorreu na Assembleia Geral de Prefeitos da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (AMFRI), ocorrida na sexta-feira (27), e sensibilizou os prefeitos presentes que já estavam a par da necessidade de ação nesta área.

A ideia de ação integrada agradou à presidente da Amfri, Ana Paula da Silva, e aos prefeitos presentes, entre eles, o de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, e de Itajaí, Volnei Morastoni, que autorizaram as representantes do COMPA-BC e SEMAM a dar prosseguimento ao projeto de controle da população de animais na região.

“Hoje conseguimos uma vitória importante que foi o consentimento dos prefeitos para que levemos em frente este projeto de controle da população de cães e gatos da nossa região. A proposta é de uma ação integrada, e certamente inédita no país pelo fato de unir vários municípios num mesmo programa, que esperamos por em prática no primeiro semestre do ano que vem, para isso nossos esforços serão voltados”, comentou Karine Gomes, presidente do COMPA-BC.

“Está no escopo deste programa, cujo projeto vamos refinar e levar novamente a apreciação dos prefeitos da região, educação ambiental, conscientização da questão animal nas escolas, combate aos maus tratos, incentivo à adoção, mutirões de esterilização, e colocação de micro chips para controle da população de cães e gatos em nossas cidades”, completou Maria Heloísa Lenzi, da SEMAM.

O encaminhamento da presidente da AMFRI, Ana Paula da Silva, para o desenvolvimento da proposta foi de que o colegiado de Meio Ambiente da Associação ficasse responsável pela confecção do projeto que deverá ser apresentado e aprovado em nova assembléia.