Órgãos de segurança fazem simulado sobre atendimentos de emergência na praia

Quem passou pela Avenida Atlântica, em Balneário Camboriú, na tarde desta segunda-feira (27) parou para observar o que acontecia próximo à Praça Almirante Tamandaré. No mar, uma moto aquática atingia um banhista e uma criança na beira da água, e na ciclovia uma mãe e uma criança eram atropeladas na ciclofaixa. Os acidentes fictícios, faziam parte do simulado organizado pela Defesa Civil em parceria com o Instituto Federal Catarinense (IFC) para preparar os órgãos de segurança da cidade para atuarem durante a temporada de verão.

A meta era ver os tempos de resposta durante os acidentes na beira-mar. “Todos os órgãos que foram convidados, estavam cientes que precisávamos saber como os setores de segurança e socorro reagiriam e quanto tempo levariam para atender as ocorrências”, disse o diretor da Defesa Civil, Fabrício Melo.

A ação ficou definida após uma reunião entre Guarda Municipal, Agentes de Trânsito, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, SAMU e Secretaria do Meio Ambiente, que sentiram a necessidade de organizar a atuação de cada um durante os atendimentos e assim melhorar o tempo de resposta. O coordenador do SAMU, Fabiano Bueno, considerou extremamente positivo o exercício. “Conseguimos medir o tempo para o atendimento de pacientes e os encaminhamentos deles para o hospital, por exemplo. Vimos vários cenários possíveis em emergências”, disse.

O turista de Birigui, Michel Alves, observou tudo com atenção. “A gente que é turista se sente mais seguro vendo que os setores de segurança treinam para garantir nossa tranquilidade na temporada. Todas as cidades deviam seguir o exemplo”, disse ele.