Telecentro da Biblioteca Pública Municipal deve ser usado para fins de estudo e pesquisas

O uso dos computadores telecentro da Biblioteca Pública Municipal Machado de Assis é permitido apenas para fins de estudo e pesquisas. Os usuários são instruídos sobre quais conteúdos podem ser acessados no local quando fazem o seu cadastro para uso e, em caso de acessos indevidos, providências são adotadas.

Na manhã desta quarta-feira (25), um homem flagrado acessando site de conteúdo impróprio no telecentro foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil. O homem foi denunciado por uma usuária, que o fotografou durante o acesso. Diante da informação, os funcionários da biblioteca acionaram a Guarda Municipal de Balneário Camboriú, procedimento adotado em situações adversas para preservar os servidores do setor e os frequentadores.

De acordo com a diretora de Artes da Fundação Cultural, Lilian Martins Camargo, a Guarda Municipal é chamada em casos excepcionais, quando os servidores detectam que precisarão de ajuda para fazer uma abordagem. "No momento em que o homem usava o computador, havia crianças na biblioteca. Uma ocorrência foi registrada pela Polícia Civil, que investigará o caso e o equipamento passará por perícia", disse Lilian.


Os computadores do telecentro ainda não bloqueiam conteúdos. Para impedir acesso a materiais inadequados, está em andamento uma licitação para interligar todas as unidades administrativas a um ponto concentrador na Divisão de Tecnologia da Informação.