Balneário Camboriú tem a menor tarifa de água da região

Os moradores e comerciantes de Balneário Camboriú pagam mais barato para terem água de qualidade em suas casas e comércios. A cidade é a que tem o menor valor da tarifa de água da região. A diferença pode chegar a R$ 16,20 se comparada com a tarifa residencial mais cara. A análise foi feita pela Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA), que comparou os valores cobrados nos municípios vizinhos e pela Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (CASAN).

O consumo médio em Balneário Camboriú é de 10 metros cúbicos por mês, cuja tarifa é de R$ 19,70 para residências e R$ 28,90 para o comércio. Para consumir essa mesma quantidade de água os moradores de Blumenau e Itajaí pagam R$ 24,90, os de Camboriú R$ 25,80, de Itapema R$ 34,40 e da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (CASAN) a tarifa é de R$ 35,90. Do abastecimento comercial, Balneário Camboriú também registrou a menor tarifa, seguido de Blumenau (R$ 34,73), Camboriú e Itajaí (R$ 37,70), CASAN (R$ 52,97) e Itapema (R$ 54,09).


Para o tratamento da rede coletora de esgoto o valor residencial cobrado aqui é de R$ 15,80 e o comercial é de R$ 23,10, também por 10 m³. Na tarifa de esgoto residencial Balneário Camboriú também tem a menor, seguida de Itajaí (R$ 19,90), Blumenau (R$ 19,92), Itapema (R$ 34,40), CASAN (R$ 35,90) e Camboriú que não possui taxa tarifária. Comparado com os outros municípios da região, Balneário Camboriú só não tem a menor tarifa de esgoto comercial ficando atrás apenas de Blumenau que cobra R$ 15,57, por 10 m³. Em seguida vem Itajaí (R$ 30,10), CASAN (R$ 52,97), Itapema (R$ 54,09) e Camboriú que não tem tarifa de esgoto.

Vazamentos

Um dos principais motivos no aumento significativo nas contas de água podem ser vazamentos internos. Pequenas fugas que não são detectadas visualmente, mas que podem fazer as pessoas pagarem a mais pelo serviço no fim do mês. De dezembro de 2016 a maio de 2017, a EMASA já atendeu 337 casos de vazamentos internos. Veja quais testes podem ser feitos para descobrir se a residência possui vazamentos clicando aqui.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMBC